05 Motivos pra você ir em uma Festa Rave

Esse texto é baseado na minha experiência pessoal fotografando a Mayas!

Eaee, tudo bem contigo? Espero que sim!

A gente sabe que ao tocarmos no assunto ‘Festa Rave’, com pessoas que não fazem parte desse cenário, a primeira coisa que acontece é sermos considerados como malucos, hippies e, infelizmente, às vezes até de drogados… Mas como explicar pra eles que as coisas não são bem assim?

Então neste primeiro texto de 2018, vou contar algumas coisas que acontecem em uma rave, voltada pro Trance, e depois quero saber se você concorda com o conteúdo do texto, me ajude a quebrar alguns paradigmas 🙂

Mas antes de mais nada… as polêmicas Drogas!

Falar em rave e não tocar no tema mais polêmico de todos é impossível! Acredito que é a primeira coisa que passa na cabeça de alguém quando você fala que vai passar o final de semana numa rave não é? Se seus familiares são mais conservadores eu não preciso nem falar sobre a opinião deles sobre o lado alternativo da sua vida rs.

Se eu falar que não rola drogas eu estaria mentindo, mesmo com rigorosa revista dos seguranças sempre passa alguma coisa! As pessoas que nunca foram numa rave costumam pensar que lá é um lugar onde a galera se reúne exclusivamente pra ficar doidona, se você pensa assim e está lendo o texto, acompanhe os próximos tópicos e se surpreenda.

Mas sejamos sinceros, o consumo de drogas não é exclusivo em uma rave, as drogas estão presentes na escola dos nossos filhos, nas baladas, nos barzinhos, na confraternização da empresa e até em churrascos de família, é um tema complexo que não da pra debater aqui nesse texto, então próximo tópico!

#01 – Contato com a Natureza

Geralmente os lugares escolhidos pras festas e festivais são paradisíacos e afastados dos centros urbanos, com muita área verde, lagos, cachoeiras, rios e tudo o que a natureza pode oferecer do melhor. Alguns festivais acontecem até em praias, como o Universo Paralello, já pensou em assistir o Sol nascer no marzão da Bahia?

Se você pensa que ir em uma rave é ter que ficar 100% do tempo na pista ‘fritando’ e ‘levantando poeira’ você está enganado. Além de ser, pra muitos, humanamente impossível, você pode fazer outras coisas como ir na feirinha hippie comprar alguma pulseira, descansar no camping, curtir uma fogueira à noite ou simplesmente ficar conversando com seus amigos na frente de um lago.


Slider


#02 – Não tem brigas

Mas como assim não tem brigas? É difícil imaginar que um lugar com mais de 5mil pessoas não possa ter nenhuma encrenca né? Vamos ser sensatos e considerar que possa ocorrer algum incidente isolado, somos humanos final das contas.

Garanto pra você eu não vi nenhum indício de confusão enquanto eu estava fotografando a Mayas, se aconteceu alguma coisa não tomou grandes proporções e foi algo muito rápido! A galera é super disposta em ajudar o próximo.

As pessoas que vão em rave costumam ser pacíficas e não gostam de confusão, principalmente quando é um festival ou uma rave relacionada com o cenário Trance, que anda lado a lado com alguns conceitos de espiritualidade.

#03 – Não tem aquela pegação de balada

Essa foi uma das coisas que mais me surpreendeu na minha primeira vez fotografando e curtindo uma rave, sim nunca tinha ido e já cheguei clicando o povo haha, longa história! 

Pelo público ser muito bonito eu acreditava que teria aquela pegação que a gente vê em balada e festas de faculdade e eu não poderia estar mais enganado! Quando você for numa rave, se já não tiver ido em várias, vai perceber que a galera realmente ta ali pra curtir seus artistas preferidos, suas músicas e passar um tempo gostoso com seus amigos.

É claro que pode acontecer de você conhecer alguém e acabar rolando algo, mas não saia de casa se a sua intenção for ‘pegar geral’, vale pra ambos os sexos hein!

#04 – Rave é lugar de criança

Quem diria hein? Não se surpreenda se você encontrar a criançada pulando no meio da lama ou até mesmo no meio da galera no front, os pequenos estão em peso nas festas e esbanjam uma energia que você sentirá inveja e na hora lembrará das suas dores na coluna.

As crianças que vão nas raves sempre estão acompanhadas dos pais e não se surpreenda com as tatuagens e o visual alternativos deles, são pessoas que criam seus filhos para serem adultos que respeitam a individualidade de cada pessoa, assim como suas crenças e escolhas de vida! O respeito pelas diferenças é algo forte na cena Trance.

#05 – Terapias Holísticas

Na Mayas eu, particularmente, não vi nada relacionado à terapias holísticas, mas em festivais maiores elas estão sempre presentes!

Terapias holísticas são as terapias que tratam o ser humano como um ser completo (corpo, emoções, mente e espírito) e que desenvolvem práticas que estimulam a cura dessas doenças em pelo menos dois desses níveis. As terapias holísticas partem da ideia de que algumas doenças físicas tem sua origem em níveis emocionais, por exemplo.

Então se você for em um festival pode reservar um tempo pra participar de sessões de reiki, massoterapia, yoga, massagem com pedras quentes e, até, rituais de medicinas xamânicas como o rapé!

Concluindo…

Minha primeira experiência em uma rave foi incrível e não vejo a hora de fotografar festivais como o Universo Paralello, Gaia Connection e etc! É um mundo mágico e totalmente diferente do que a gente ta acostumado, vale muito a pena você se programar e ir conhecer o cenário Trance <3

Gostou do texto? Tem sugestões de temas ou acha que ficou faltando algum tópico aqui no texto? Então deixe um comentário, será um prazer te responder!

Curta e compartilhe com seus amigos!

Veja também:

Compartilhe <3

Deixe um comentário